Publicado por: adoradorblogueiro | abril 19, 2009

A máscara caiu

Queridos leitores, já faz um bom tempo que eu não publico nada de novo por aqui. Mas existe uma explicação, eu não tenho vivido nada novo. Melhor dizendo, eu não tenho andando em novidade de vida. Melhor ainda, nunca andei. Tudo o que eu já vivenciei em Deus, hoje eu considero como simples emoções… Mais nada do que isso.

Aquele adolescente que aceitara a Jesus aos seus 11 anos de idade, nem sabia o que estava fazendo. E partir daquele dia, ele passou a ir aos cultos, se envolver com ministérios de uma igreja, como se ele estivesse se escondendo, fugindo de seus problemas. Era como se ele estivesse colocando em si mesmo uma mascara. Além disso, fazia bonito para o seu pai, para os seus avôs e para tentar convencer sua mãe de se converter – quando ele mesmo não havia realizado isso genuinamente.

Houve um desgaste, e a vida daquele rapaz não era mais a mesma. Sempre foi muito inteligente, amigável, bem humorado, divertido… Mas a separação de seus pais havia mudado completamente o modo de ser dele. Ao olhar pra trás, bate uma saudade nos momentos que ao menos aparentávamos ser uma família feliz. Os presentes, as viagens, os endereços por onde moramos, e as reuniões com amigos e familiares.

Tentando analisar toda essa história por fora, ainda não me considero feliz. Tive meu batismo, tanto no Espírito Santo quanto nas águas. Pude experimentar o que era um Encontro, o que era um Congresso de Louvor e Adoração, ministração em outras igrejas, a arte de evangelizar e cuidar de “ovelhas”.

Hoje minha mãe está firme na mesma igreja que eu congrego. Pude vê-la ir e voltar de um Encontro com Deus e presenciei o seu Batismo, a sua primeira participação na Santa Ceia. Mas isso pra mim acaba se tornando um peso. Porque antes eu ia em função do meu pai, e agora da minha mãe – temendo que ela possa “cair”. Mas quando irei por mim mesmo?

Se pra mim, tudo o que eu vivera fora somente uma mera emoção. Se pra mim, a minha vida antes era mais feliz, o que eu faço hoje numa igreja, sustentando uma Bíblia em minhas mãos e respondendo que sou evangélico quando me perguntam de qual religião eu sou?

Muitas pessoas têm me aconselhado a não parar, a nunca parar de lutar, a continuar seguindo em frente. E elas têm me falado coisas muitos bonitas de se ouvir, muito interessantes e até úteis. Mas acontece que eu não sei se é isso o que eu quero pra minha vida.

Orar, jejuar, interceder, adorar, glorificar, louvar, ler a Bíblia, ter intimidade com Deus, evangelizar, ministrar… Enfim, pra mim é muito mais confortável e menos desgastante eu viver a minha vida normalmente. Não sinto a vontade e nem a necessidade de conjugar todos estes verbos citados acima.

Se Deus realmente existe, se Ele realmente tem sonhos e propósitos a serem realizados e cumpridos em minha vida, que não passe de hoje a chance dEle me falar algo definitivamente concreto e real. Pois eu já cansei de orar e não ouvir nada e nem sentir nada. Cansei de ler a Bíblia e não encontrar nada que me impacte de verdade. E cansei de ouvir mensagens e louvores bonitos que me causam efeitos instantâneos.

Tantos “adoradores” e ministros da Palavra de Deus testemunham experiências impactantes, tremendas e sobrenaturais com Ele, e porque eu nunca tive?

O que leva Ludmila Ferber a falar do Espírito Santo de Deus como se Ele fosse mais real se Ele não é de carne e osso? O que leva a Ana Paula Valadão falar tantas coisas e fazer tantas coisas loucas ao olhar humano? O que leva o Pastor Silas Malafaia ter toda aquela garra e coragem de falar um monte de “verdades” e conduzir muitas vidas? Eles e outros são os privilegiados e eu faço parte duma minoria que só ouve e não muda? Isso me faz o que? Nada! Sinto-me parte de um público que sempre estará cabisbaixo e terei que pagar ou comprar algo destes para me reanimar e assim proporcionar a tal prosperidade para eles.

Queria poder amar a Deus e ter um relacionamento fiel com Ele. Queria poder não somente pregar, mas também viver as verdades ministradas. Mas, não tem sido assim durante 12 anos… Quando vai ser? Ou não será nunca?

Anúncios

Responses

  1. “Se tu olhares Senhor pra dentro de mim nada encontrará de bom,mas um desejo eu tenho de ser transformado preciso tanto do seu perdão dá-me um novo coração…”Que essa seja tua oração,pois Deus sabe de todas as coisas,principalmente de nossas fraquezas.Fomos criados por suas poderosas maõs,dúvidas todos temos em alguns momentos de nossas vidas,até Jesus teve,pois por um momento ele pediu para o Pai afastar dele aquele cálice,mas o amor falou mais alto ,e ele se fez cordeiro,que nos traz a paz.Não deixe que duvidas superem,o amor de DEUS em sua vida,pois apesar de tudo ele continua te amando e trabalhando a seu favor.O seu compromisso com Deus deve ser baseado em amor,esqueça o que deve ser esquecido mas não deixe se perder.Aprenda que Deus é soberano e ele têm o melhor pra sua vida,basta vc querer o que ele têm a lhe oferecer.Sede forte e corajoso…SEMPRE!!!!!
    ***Fica na paz e que Deus te abençoe!!!!***

  2. Diego,
    Primeiramente gostaria de dizer que amei o blog.
    A sinceridade deste texto é surpreendente!

    Ha uns dias atrás estava pensando exatamente assim, foi maravilhoso ver q não estou sozinha! Tem gente passando pelas mesmas dúvidas e pelos mesmos sentimentos q eu…
    Neste dilema resolvi ter uma conversa séria com o Senhor, ajoelhei-me e disse:

    -Deus, perdão, mas eu não estou a fim de orar. Qual é? Com todo o respeito, Senhor! Só eu falo agora? Não quero parecer uma besta falando sozinha!! Estou triste, quero e preciso te ouvir. Eu queria que Tu fosses alguém que eu pudesse abraçar e contar minhas dores… Mas estou aqui, falando com as paredes?! Amém e amém…

    Deus não desceu numa carruagem branca ou de fogo pra me responder pessoalmente, nem mandou profeta em minha casa. Ele não mandou ser quem eu não sou também não tive nenhuma visão. Ele não FALOU nada…

    Isso porque Ele quer me ensinar que:
    Não devo adorá-lo pelo prazer de lhe sentir,
    não devo pregar o evangelho pensando num retorno aqui…

    Nós humanos. Somos egoístas, maus, invejosos, soberbos, prepotentes, pensando somente em nos satisfazermos, apreciando apenas o que nos dá prazer ou o que nos traga algum tipo de retorno. Precisamos aprender de alguém que é MANSO e HUMILDE.

    Ele poderia ter optado pelos prazeres deste mundo, Ele poderia ter servos para carrega-Lo, ter todo o conforto do mundo e buscar as riquezas daqui, lhe fizeram propostas tentadoras, mas JESUS não pensava NESTE MUNDO, pois Ele sabia o Deus havia lhe reservado algo melhor e seu PRINCÍPIO era a salvação da humanidade. Ele é o PRINCÍPIO! Os sonhos e desejos de DEUS pra nossa vida Di, não são tão limitados quanto a nossa capacidade de visão. Quando Jesus foi moído, quando cuspiram nEle, quando zombaram dEle, Deus estava realizando Seu verdadeiro sonho pra nós. Está consumado. Seu desejo não era se alegrar no Senhor nesta terra, solitário, mas Eternamente, no CÉU, conosco!

    Eu gosto muito de você Diego, no amor de Cristo

    Carina


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: